Rádio Resistência

Notícias

10/11/2017

Bancários retardam abertura de bancos

Em Aracaju, o SEEB/SE e sindicatos da CTB apelam à população para revogar a reforma trabalhista e Leis das Terceirizações

 

Na manhã desta sexta-feira (10), no Dia Nacional em Defesa dos Direitos, os dirigentes e delegados sindicais do Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE) retardaram a abertura das agências da Caixa Econômica (Serigy) e do Banco do Brasil (Praça General Valadão).

“Para o protesto nacional convocado pelas centrais nacionais, o Comando Nacional dos Bancários orientou aos sindicatos da nossa categoria à realizar hoje o retardamento de agências bancárias. Além dessa tarefa, estaremos nos unindo aos outros sindicatos e movimentos sociais para fazer uma bela manifestação hoje à tarde de repúdio ao retrocesso de direitos sociais e trabalhistas implementado pelo governo impopular e corrupto de Temer com apoio dos parlamentares conservadores e os banqueiros”, destaca a presidenta do SEEB/SE, Ivânia Pereira.

Protestos no Calçadão

Ainda pela manhã, no Calçadão João Pessoa em frente à agência Serigy, os protestos com passeata contra o sepultamento da CLT promovido pelo desgoverno Temer contaram com as participações de militantes da Central dos Trabalhadores do Brasil (CBT) e dos e sindicatos filiados à CTB. Além o presidente da CTB, Adêniton Santana fizeram intervenções os presidentes dos sindicatos dos servidores públicos, Diego Azevedo; Radialistas, Avannilson Santana e do servidores da saúde, Augusto Couto.     

Programação da tarde

Logo mais a partir das 15h, os bancários e bancárias estarão na grande manifestação unitária na Praça Mini Gof, localizada na Avenida Ivo do Prado, no Centro da capital sergipana.

De acordo com representantes das centrais sindicais, da Praça MiniGolf, os manifestantes sairão em caminhada para a sede do INSS, na Ivo do Prado, e depois seguirão para a Superintendência Regional do Trabalho, localizada na Rua Itabaianinha, com destino à Praça General Valadão.

 

Na manhã de ontem, o SEEB/SE percorreu as agências bancárias para mobilizar a categoria. “Estamos presenciando o maior ataque do capital contra o trabalho e o dia 10 representa a agenda de luta unificada da vez.  Os bancários e bancárias precisam participar de fato deste histórico momento de resistência junto com outras categorias.”, afirma a presidenta do SEEB/SE, Ivânia Pereira.

Essa programação foi definida durante reunião das representações das centrais sindicais (CTB. CUT e UGT) e da Frente Brasil Popular.

Veja mais fotos no face do Sindicato dos Bancários de Sergipe

Por Déa Jacobina Ascom SEEB/SE