Rádio Resistência

Notícias

04/12/2017

Bancários e bancárias de Sergipe aderem à greve nacional do dia 5

Em defesa da aposentadoria, centrais sindicais não recuam: a greve está mantida em Sergipe

Em assembleia realizada no último dia 1º, os bancários e bancárias de Sergipe votaram pela adesão à Greve Nacional, que será realizada no dia 5 de dezembro. Em Sergipe, as centrais sindicais (CTB, CUT, UGT, Com Lutas e Força Sindical) também anunciaram a manutenção da greve e a necessidade de mobilização da população contra a reforma da Previdência. 

Na próxima segunda-feira (4), véspera da greve, a diretoria do Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEBSE) estará visitando as agências bancárias para mobilizar a categoria e avisar os clientes e usuários dos bancos sobre o movimento grevista.

Congresso da FEEB BASE

Na assembleia dos bancários também foi eleita a delegação sergipana que participará do Congresso da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe (FEEB BASE). O congresso vai acontecer em Salvador, nos próximos dias 09 e 10.

Centrais divulgam atividades para greve

Na abertura da assembleia, a presidenta do Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEBSE), Ivânia Pereira, abriu o debate sobre a notícia de possível suspensão da greve do dia 5, noticiada inicialmente pela CUT. A notícia foi vinculada após o anúncio de que o presidente Michel Temer não teria votos suficientes no Congresso Nacional para aprovar o projeto de reforma da Previdência, marcada para a primeira semana de dezembro.

Ao lado do presidente da CTB/SE, Adêniton Santana, Ivânia considerou equivocado o recuo de algumas direções nacionais das centrais sindicais. Ela defendeu a permanência da greve em Sergipe, seguindo as deliberações de boa parte de sindicatos de outras categorias. “O nosso relógio não pode ser acertado com o relógio do golpista Temer e dos patrões. Entendemos que permanece a ameaça da votação da Previdência, a qualquer momento o Congresso poderá ser convocado para aprovar as medidas que destruirão com mais direitos da classe trabalhadora. Não vamos recuar, vamos ajudar a conscientizar e mobilizar a população. Vamos parar no dia 5 e ir às ruas participar dos protestos no centro da cidade”, defendeu Ivânia Pereira.

Adêniton Santana confirmou o sentimento de unidade das centrais sindicais em Sergipe de manter a greve. “Em reunião dessa sexta (1º), as centrais sindicais em Sergipe (CTB, CUT, UGT, ConLutas e Força Sindical) confirmaram que a greve nacional será mantida. Para construção e mobilização do movimento grevista, estamos disseminando pelas redes sociais uma agenda de atividades para este final de semana e para a véspera e dia “D” (segunda e terça)”.

 

Programação de mobilização da Greve

Segunda-feira (04.12)

06h_ Panfletagem nos terminais rodoviários e UFS

Terminal Maracaju (Força Sindical)

Terminal Dia (CUT e FBP)

Rodoviária Nova (CTB e CSP)

Portão da UFS (CSP)

10h- Grande Panfletagem no Centro Comercial

_ concentração na Praça Fausto Cardoso   

Terça-feira (05.12)

07h_ Ato público na Praça General Valadão

14h – Ato Público contra desmonte do governo Jackson Barreto. Concentração no Palácio dos Despachos, na Avenida Adélia Franco.

 

Por Déa Jacobina

Ascom SEEB/SE