Rádio Resistência

Notícias

18/11/2020

Itaú tira dúvidas da COE sobre o acordo de teletrabalho

 

Como ficaram muitas dúvidas na última reunião, a COE (Comissão de Organização dos Empregados) cobrou e a direção do Itaú prestou esclarecimento sobre o acordo de teletrabalho, ponto eletrônico e acordo de quitação do espelho do ponto. 


Sobre o controle de jornada com ponto eletrônico, o banco afirmou que, caso não haja concordância com o termo de quitação, o funcionário deve procurar os sindicatos e abrir um chamado na Central de Pessoas. 


A direção do Itaú também comunicou que as entidades terão comunicação com os trabalhadores através do e-mail corporativo da empresa. Ressaltando que a quitação é opcional e se refere apenas à jornada trabalhada, o que não impede nenhuma outra reclamação trabalhista.  


Além disso, o banco vai fornecer uma ajuda de custo de R$ 960,00, em duas parcelas semestrais de R$ 480,00 cada. Também garantiu os direitos e benefícios, como vales refeição e alimentação, respeito aos intervalos para a refeição e os períodos de descanso. 


Com as dúvidas tiradas, cada entidade representativa vai se reunir junto com à base para realizar um debater acerca do assunto e se posicionar quanto ao acordo. O documento sobre o home office é essencial para a regulamentação da modalidade para até 38 mil empregados do Itaú.