Rádio Resistência

Notícias

08/01/2018

Desmonte em 2018: Temer ameaça cortar salários de servidores e pensões por previdência

Em entrevista ao jornalista Domingos Fraga, publicada no R7 no final de dezembro de 2017, Michel Temer afirmou que, se sua proposta de reforma da Previdência, rejeitada pela absoluta maioria dos brasileiros, não for aprovada, a conta será paga pelos servidores públicos. “O que vai acontecer é que as pensões serão cortadas; o vencimento dos servidores públicos será cortado como aconteceu em outros países”, disse Temer.

Temer, que chegou ao poder por meio de um golpe midiático, jurídico e parlamentar, voltou a fazer piada da sua própria impopularidade. “Há poucos dias, dando uma entrevista coletiva, eu até fiz uma brincadeira dizendo que a minha popularidade cresceu 100%, ou seja, subiu de 3% para 6%. Parece que não é nada, mas se continuar subindo nesse ritmo, o reconhecimento virá logo”, disse ele, que é o governante mais impopular do mundo, com 97% de rejeição, segundo o Instituto Ipsos.

Sobre a sucessão de 2018, ele afirmou que apoiará quem defender seu legado, embora o Datafolha o tenha apontado como o pior cabo eleitoral do País. “É aquele que acolher, prestigiar, incentivar, elogiar e praticar as reformas que estamos fazendo no nosso governo. E, evidentemente, se outras reformas ainda demandarem execução, que elas venham a ser feitas no próximo governo. Esse será o meu candidato à Presidência da República”, afirmou.

Fonte: Brasil247