Rádio Resistência

Notícias

28/01/2020

SEEB/SE reunirá empregados(as) da Caixa nesta sexta-feira (31)

Setor Jurídico do Sindicato dos Bancários apresentará as implicações da nova reestruturação do banco  

As consequências e implicações da “nova reestruturação da Caixa Econômica Federal” serão temas da reunião emergencial do Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE) com os empregados e empregadas da Caixa. O encontro será nesta sexta-feira, às 18h30, no auditório do SEEB/SE.

Sem nenhuma negociação prévia com o movimento sindical, a nova reestruturação na rede foi anunciada esta semana e causa preocupação dentro das agências. A proposta do banco é de “alinhamento da Matriz com a Rede” e “garantia do padrão na execução das diretrizes corporativas”. O banco diz que reduzirá a quantidade das atuais superintendências regionais e a criação de outras instâncias de decisão no banco, como as superintendências executivas na rede. “Desde o ano de 2016, os anúncios de reestruturação na Caixa têm gerado um clima de medo e insegurança no ambiente de trabalho. As medidas mexem com a vida funcional e são anunciadas sem qualquer discussão com as representações dos(as) funcionários(as)”, afirma a presidenta do SEEB/SE, Ivânia Pereira.  

De acordo com o banco, a reestruturação reduzirá o número de Superintendências (Sure) de oito para seis (as Sure passarão a se chamar Superintendências Nacionais de Varejo (SUV). As superintendências regionais também serão reduzidas das atuais 84 para 54. Outra preocupação das entidades representativas dos empregados é que a reestruturação sinaliza para uma clara mudança no perfil do banco com foco nos negócios.

Com o novo formato, as lideranças do movimento sindical da categoria em todo o País avaliam que as cobranças por metas deverão aumentar e, consequentemente o assédio moral também.

Outra preocupação das entidades representativas dos empregados é que a reestruturação sinaliza para uma clara mudança no perfil do banco com foco nos negócios.