Rádio Resistência

Notícias

28/10/2020

Demitidos do Bradesco devem ter atenção com plano

 

As trabalhadoras e trabalhadores do Bradesco que foram demitidos devem ficar atentos para não perderem o direito à extensão do plano de saúde por seis meses a mais do que manda a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). É bom se ligar por que o banco não tem concedido o "Benefício Adicional no Desligamento" para quem não comparece na data agendada para o exame demissional.


Segundo o comunicado emitido pelo banco, será excluído do "Benefício Adicional de Desligamento" @ bancári@ que não cumprir todo o rito demissional, que inclui os processos e protocolos de desligamento. O documento também informe que quem não devolve os equipamentos da empresa, ou viola normas internas mesmo que após o comunicado de desligamento, perde o benefício.


O Bradesco tem adotado uma postura irredutível, sem nenhuma sensibilidade com os trabalhadores que perderam o exame demissional. 

Os bancários e bancárias , portanto, devem cumprir à risca o rito de demissão, evitando que sejam ainda mais prejudicados pela intransigência do banco.

 

O Sindicato dos Bancários de Sergipe reforça a postura contrária às milhares de demissões promovidas pelo Bradesco em plena pandemia, sobretudo, porque a empresa lucrou R$ 7 bilhões no primeiro semestre.