Rádio Resistência

Notícias

01/06/2019

Dezesseis sergipanos(as) participam da 21º Conferência dos Bancários da Ba e SE

Das deliberações, bancários e bancárias aprovam participação na Greve Geral do dia 14 de junho

Uma delegação de 16 bancários e bancárias do Estado de Sergipe participou da 21ª Conferência dos Bancários da Bahia e Sergipe. O evento que reuniu 355 delegados(as) foi realizado no último final de semana em Salvador/BA. Além de Sergipe, estavam delegações de 12 outros sindicatos filiados à Federação: Bahia, Feira, Conquista, Irecê, Jequié, Jacobina, Juazeiro, Camaçari, Ilhéus, Itabuna, Oeste e Extremo Sul da Bahia.

Da programação, a Conferência promoveu intensos debates sobre conjuntura política e econômica, reforma da Previdência, campanha salarial e defesa dos bancos públicos. Uma das deliberações da plenária final foi a participação da categoria na greve geral convocada pelas centrais sindicais, marcada para o dia 14 de junho contra a PEC da Previdência.

Ivânia Pereira destacou a participação da delegação sergipana. “Esses encontros têm papel fundamental na formação política sindical. E estamos muito orgulhos com a participação efetiva da delegação sergipana. Nossa delegação teve muita gente nova o que renova, inspira e fortalecer o quadro de dirigentes do SEEB/SE”, destaca a presidenta do SEEB/SE. 

Quanto ao conteúdo das palestras e o debate da Conferência, Ivânia considerou-os como muito rico. “Debatemos sobre a trajetória crescente da direita e ultradireita no mundo e no Brasil; sobre os impactos das últimas medidas do governo federal na vida dos bancários(as) e conjunto da população. Tivemos debates específicos também relativo ao resultado da Consulta Bancária realizada na Bahia e Sergipe", enumera Ivânia Pereira. 

 

Encontros específicos  

Também foram realizados encontros específicos dos empregados da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco do Nordeste do Brasil, onde forma eleita a delegação da FEEB Base para os encontros nacionais. Teve ainda reunião dos(as) empregados(as) dos bancos privados.

Greve Geral

Na plenária final, os delegados e delegadas aprovaram, por unanimidade, uma moção de repúdio à implantação do compartilhamento das estações de trabalho piloto do trabalho remoto e remanejamento dos técnicos bancários das áreas administrativas para as agências. Decidiram também ampliar a luta em defesa do emprego e das conquistas; a defesa dos bancos públicos para construção de um projeto de soberania nacional; contra o funcionamento das agências bancarias nos fins de semana, além da participação na greve geral no dia 14 de junho.

Ascom SEEB/SE com Fonte do Portal da FEEB BASE