Rádio Resistência

Notícias

14/11/2019

Comando dos Bancários tem encontro hoje com a Fenaban para impedir ampliação da jornada

O movimento sindical em todo o País está em alerta para impedir a concretização de novo ataque do governo Bolsonaro com a Medida Provisória 905 que tenta acabar com direitos dos bancários e bancárias ao estabelecer o funcionamento das agências aos sábados e domingos e ainda ampliar a jornada de trabalho, que sai das atuais 6 horas para 8 horas.

Hoje (14), no Rio de Janeiro, esse ataque de Bolsonaro será a pauta do encontro entre o Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). “A categoria precisa acompanhar esse debate. Lembramos que a MP 905 infringe tanto a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) quanto o dispositivo da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que garante o funcionamento das unidades, de segunda à sexta-feira, seis horas por dia. Esses dispositivos foram fruto de muita luta. E destacamos ainda que tudo o que estiver na CCT da categoria se sobrepõe ao que define a MP 905, uma vez que o negociado se sobrepõe ao legislado. Os sindicatos e federações estão prontos para ir a luta. Os setores jurídicos estão em alerta para agir com ações judiciais e  impedir o aumento da jornada, os ataques à PLR e as tentativas de abertura das agências no fim de semana", destaca a presidenta do SEEB/SE, Ivânia Pereira

A presidenta do SEEB/SE afirma que essa mesma MP também tenta acabar com a compensação de horas, prêmios e gratificações. “Outro problema que deve ser levando em conta é quanto à questão da segurança bancária. Nos finais de semana, nos centros das cidades é reduzida a circulação de pessoas. A abertura de agências nesses dias colocará maior risco a segurança física tanto de funcionários quanto de clientes”, afirma a liderança sindical.  

Ascom SEEB/SE