Rádio Resistência

Notícias

19/11/2019

SEEB/SE saúda os 51 anos da Feebbase

O Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE) envia Votos de Solidariedade à direção e aos outros 12 sindicatos filiados à Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe (Feebbase), pelos 51 anos de luta e resistência. A Feebbase foi fundada em 16 de novembro de 1968 e contou desde sua origem com a filiação do SEEB/SE.

Desde a sua criação, em assembleia realizada no Sindicato dos Conferentes e Condutores de Cargas e Descargas do Porto de Ilhéus, a entidade tem desempenhado um papel fundamental na organização da luta em defesa dos direitos dos bancários e bancárias dos dois estados.

As 13 entidades filiadas à federação são os sindicatos da Bahia, Camaçari, Feira, Extremo Sul da Bahia, Ilhéus, Irecê, Itabuna, Jacobina, Jequié, Juazeiro, Oeste da Bahia, Sergipe e Vitória da Conquista - , entidades que juntas representam todos os trabalhadores da categoria bancária na Bahia e Sergipe.

É com esta responsabilidade que a Feebbase desenvolve o trabalho de unificar e potencializar o alcance da mobilização dos bancários em defesa dos seus direitos.

É tarefa da Federação representar os sindicatos filiados nas negociações com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e também levar as demandas dos trabalhadores para os encontros e conferências nacionais que definem a pauta de reivindicação para a campanha salarial e as mesas de negociações permanentes.

A Feebbase realiza ainda eventos para fortalecer a luta pelos direitos das mulheres, com o Encontro das Bancárias, além de buscar a aproximação dos jovens com o movimento sindical através do Encontro da Juventude.

Nos últimos anos, entidade tem articulado também audiências e reuniões com o parlamento e representantes do Poder Público para impedir o fechamento de agências e de postos de trabalho nos dois estados.

Estas são tarefas que a direção da Feebbase tem desempenhado com comprometimento e seriedade para garantir os direitos dos bancários e da sociedade em geral, que sofrem com a falta de comprometimento social dos banqueiros com o desenvolvimento do país. Tarefa que se torna ainda mais importante neste momento vivido pelo país, que tem um governo que ataca diariamente os direitos dos trabalhadores e da população mais pobre.

FONTE: FEEBBASE