Rádio Resistência

Notícias

25/03/2020

Comando dos Bancários cobra Saúde Caixa para todos e mais medidas preventivas da Caixa

A CEE reconhece os avanços no tratamento a pandemia dentro do banco, mas busca melhorias

A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa se reuniu por videoconferência, na terça-feira (24), para organizar a pauta de reivindicações dos empregados diante das medidas que vem sendo tomadas pela Caixa, durante a pandemia do coronavírus (Covid19). A CEE cobra uma reunião com o banco para apresentar o documento.

O principal ponto é reiterar a cobrança de Saúde Caixa para todos. A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), por intermédio da CEE/ Caixa), enviou um ofício nesta quarta-feira (25) reivindicando que a Caixa inclua os novos trabalhadores, em sua maioria PCDs, no Saúde Caixa.

A CEE reconhece os avanços no tratamento a pandemia dentro do banco, fruto da negociação, como o fato de 70% das agências estarem em homoffice e, em muitas áreas, 100% dos empregados estão em casa. Mas, a categoria pressiona dia após dia e exige que a empresa não expoa os trabalhadores e da população. e e reitera que a cobrança do agendamento por telefone para o atendimento. A ideia é impedir a aglomeração e filas nos bancos.

A CEE irá ainda reiterar a cobrança do não descomissionamentos e suspensão da Reestruturação, dos processos administrativos e dos PSI. Cobrar também que não participem do rodízio nas agências pessoas que têm filhos em idade escolar e que moram com pessoas no grupo de risco. Outra reivindicação é disponibilizar canal para comunicar adoecimento mental e o Rodizio para todos, com obrigatoriedade de pelo menos uma semana em casa por empregado.

A missa da CEE nesse momento é a de salvar a vida e a saúde dos empregados, terceirizados e da população e a recuperação da economia, para depois da pandemia. 

FONTE: Contraf