Rádio Resistência

Notícias

26/03/2020

Governo quer suspender os salários por dois meses

Em meio à pandemia causada pelo coronavírus, o governo prepara um novo golpe contra o trabalhador. Depois da repercussão negativa da MP 927, que dava carta branca para que as empresas suspendessem o contrato de trabalho dos funcionários por quatro meses, a equipe econômica de Bolsonaro estuda uma nova Medida Provisória que veta contratos de trabalho e salários por até dois meses. 

O texto pode ser publicado até esta sexta-feira (27/03) e o recurso poderá ser permitido para empresas que foram obrigadas a fechar por decisão de governos locais. É uma forma encontrada por Bolsonaro para punir os estados que seguem as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) sobre o isolamento social para conter a propagação do COVID-19. 

Não é só isso. A MP também possibilita a redução de jornada de trabalho e de salário, em até 50% por três meses. O trabalhador durante o afastamento, poderá dar entrada no seguro-desemprego, sendo que a União entrará com uma parcela do pagamento do benefício.

O governo deve ainda exigir um período de estabilidade ao trabalhador, que não ficou definido pela Medida, a fim de evitar demissões após o período. No caso de desligamentos, o empregado não terá de devolver o valor que recebeu, podendo recorrer novamente ao seguro-desemprego.