Rádio Resistência

Notícias

20/05/2020

Em nova derrota política, governo Bolsonaro anuncia adiamento do Enem

FONTE Portal 247 - O Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciaram nesta quarta-feira (20) que o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) deste ano será adiado por 30 a 60 dias. A prova estava prevista inicialmente para novembro, deve acontecer agora em dezembro ou janeiro de 2021. Em média, 5 milhões de candidatos participam do Enem. De acordo com a pasta, mais de 4 milhões fizeram a inscrição para o exame deste ano até o momento.

"Atento às demandas da sociedade e às manifestações do Poder Legislativo em função do impacto da pandemia do coronavírus no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e o Ministério da Educação (MEC) decidiram pelo adiamento da aplicação dos exames nas versões impressa e digital. As datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais", diz um comunicado oficial.

"Para tanto, o Inep promoverá uma enquete direcionada aos inscritos do Enem 2020, a ser realizada em junho, por meio da Página do Participante. As inscrições para o exame seguem abertas até as 23h59 desta sexta-feira, 22 de maio", acrescenta.

As instituições informaram que o período de inscrições para o exame continua inalterado. O prazo para cadastro termina às 23h59 desta sexta-feira (22).

O ministro vinha resistindo à iniciativa de adiar o exame, o que gerou muitas críticas por causa da pandemia do coronavírus, que deixa o Brasil em quarto lugar no ranking mundial de confirmações (275,3 mil), de acordo com a plataforma Worldometers. Em primeiro lugar estão dos Estados Unidos (1,5 milhão). A Rússia (308 mil) ocupam a segunda posição, seguida pela Espanha (279 mil).