Rádio Resistência

Notícias

28/10/2020

Itaú pressiona grávidas para retorno trabalho presencial

 

Como se não bastasse demitir centenas de bancários em plena pandemia de Covid-19, o Itaú tem pressionado funcionárias grávidas que estão em home office e integram o grupo de risco para retornar ao trabalho presencial nas agências.


O maior banco privado do país não respeita a saúde dos empregados, nem mesmo a própria normativa. Segundo o documento, foi determinado o afastamento de gestantes e funcionários com doenças crônicas, como pressão alta, diabetes e cardíacos. 


A orientação do movimento sindical é que todos os bancários e bancárias do Itaú do grupo de risco que se sentirem pressionados para voltar ao trabalho presencial procurem o Sindicato dos Bancários de Sergipe. Além disso, o banco também tentou retirar as lactantes do grupo de risco sob alegação que a saúde das trabalhadoras não é reduzida pelo fato de amamentarem. Mas, por unanimidade, o recurso foi negado.