Rádio Resistência

Notícias

11/01/2021

BB ataca funcionários com nova reestruturação

 

De maneira unilateral, a direção do Banco do Brasil (BB) anunciou, nesta segunda-feira (11/01), reestruturação que pretende cortar mais de 5 mil funcionários. A decisão que pegou todos os trabalhadores sem o menor diálogo com o movimento sindical, mas já tem plano definido de, inclusive, fechar 361 unidades, sendo 112 agências, 7 escritórios e 242 Postos de Atendimento.


O Sindicato dos Bancários de Sergipe já está em reunião com o Comando Nacional dos Bancários discutindo os encaminhamentos sobre o assunto, que fere os direitos de milhares de empregados do BB. A entidade também já solicitou à superintendência estadual quais serão as repercussões das medidas adotadas pelo banco. 


O plano de desmonte do governo com o Banco do Brasil pretende ainda retirar funções como a de caixa, sucateando mais ainda o atendimento nas agências. No total, são dois planos de demissão voluntária, para enxugar ainda mais o quadro de pessoal no BB que operam e dão lucro à instituição financeira.


Desde do início do governo Bolsonaro, o BB voltou a sofrer constantes ataques, iniciados no governo Temer, para desmontar a estrutura de um forte banco público. Como o Ministro da Economia, Paulo Guedes, é um banqueiro, sua função ao apresentar uma nova reestruturação é enfraquecer o patrimônio público e dar vantagens ao sistema financeiro.