Rádio Resistência

Notícias

09/06/2021

ATO “BANCÁRIOS PEDEM SOCORRO” EM FRENTE À PREFEITURA DE ARACAJU REPERCUTE EM SERGIPE

O Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE) realizou nessa terça-feira (08) o Ato de Protesto: “Bancári@s pedem socorro”, em frente ao Centro Administrativo da Prefeitura Muniicipal de Aracaju (PMA), para pedir a inclusão da categoria no plano municipal de vacinação. A carreta, a mobilização nas redes sociais, a deflagração e suspensão da paralisação de 24h e o Ato na Prefeitura de Aracaju repercutem em todo o estado.  

A manifestação na PMA aconteceu no mesmo dia em que se realizaria a paralisação de 24h. A greve foi suspensa, após os sindicatos da categoria conquistarem da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) o agendamento de reunião com o governo federal para discutir a entrada da categoria entre os grupos prioritários no Plano Nacional de Imunização (PNI).

De acordo com a presidenta do Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE), Ivânia Pereira, a reunião agendada com a Fenaban será realizada em Brasília, no próximo dia 15.

Nessa audiência estarão presentes o presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Isac Sidney; o secretário Especial da Previdência, Bruno Bianco Leal; o secretário Nacional de Trabalho, Bruno Dalcomo. .

Está ainda confirmada também um encontro dos sindicalistas com o procurador-Geral do Trabalho, Alberto Basto Balazeiro.

Plenária Bahia e Sergipe

A Plenária Virtual dos Bancários e Bancárias da Bahia e de Sergipe realizada também na noite de hoje (07), que decidiu pela suspensão da paralisação de 24 horas, também manteve o estado de greve.

De acordo Ivânia Pereira, a interlocução da Fenaban representou um fato novo na luta pela vacinação. “Conseguimos mover a Fenaban, que agendou uma reunião com representantes do governo federal. Não apenas aqui em Sergipe, mas os sindicatos dos bancários das cidades da Bahia que também são filiados à Federação dos bancários da Bahia e Sergipe também realizaram vários atos e carreatas que colocaram a nossa pauta entre a Fenaban e governo federal”, destacou a liderança.

 

ASCOM SEEB/SE