Rádio Resistência

Notícias

21/05/2020

Bancos desrespeitam a decisão da Alese e do governo estadual e abrirão às portas

Texto atualizado às 18h30 de 21.05.2020

A direção do Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE) passou as últimas 24h cobrando à adesão dos bancos à antecipação do feriado estadual, do dia 8 de julho (Emancipação Política de Sergipe), para a próxima sexta-feira (22.05) por parte das gestões regionais das instituições financeiras e da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). “Porém, até o final da tarde, os bancos não acataram a decisão da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe, que aprovou o feriado antecipado, sancionado pelo governador Belivaldo Chagas”, afirma a presidenta do SEEB/SE, Ivânia Pereira. Em Sergipe, nesta sexta-feira, apenas a Superintendência do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) autorizou o fechamento das agências. Os bancos também avisaram que irão abrir no Feriado Munipal de São João em Aracaju ( decretado em alguns outros municipios sergipanos), que acontece no dia 24.06, e foi antecipado para o dia 25.05 (próxima segunda-feira). As unidades do BNB de Aracaju aguardam o posicionamento para a segunda-feira do 25/05/2020. 

Para os dirigentes sindicais, a decisão dos bancos em abrirem nesta sexta-feira e segunda-feira (dias 22 e 24) é uma medida autoritária e de desrespeito à autonomia do princípio federativo e em especial porque à antecipação do feriado é uma ação importante para reforçar o isolamento social e deter a pandemia do novo coronavírus.

De acordo com a liderança sindical, “o SEEB/SE tentou sensibilizar pela via negocial o que não foi suficiente e decidimos entrar com um pedido de antecipação de tutela, para garantir que os bancos cumpram os decretos e contribuam assim para aumentar os índices de isolamento social, com ação concreta no combate a transmissibilidade do coronavírus”.

Em situações semelhantes, a Fenaban vem argumentando que a adesão a feriados estaduais definidos subitamente acarretaria “riscos sistêmicos”, ocasionados por interrupção de pagamentos, de compensação de cheques e de outras transações bancárias. Ou seja, a Fenaban preconiza a abertura dos bancos nesses casos. “Deixam explícito que mesmo na pandemia mais vale o sistema financeiro do que a vida das pessoas. Mesmo com a antecipação dos feriados dos dias 24/06 (São João) e 08/07 (Emancipação Política de Sergipe), os bancos estabelecidos no Estado de Sergipe irão abrir as agências nessas datas justificando que será para atender aos casos de emergência social, mais na verdade estarão atendendo a todos. Fica nosso questionamento: o trabalhador bancário não tem direito de gozar o feriado com a família? Mesmo diante de todo o caos que se instalou desde o início da pandemia os bancários e bancárias representam uma das categorias mais importante na prestação de serviços principalmente aos mais carente. Contudo, os bancos continuam na contramão da história. Que papel social essas instituições têm que só pensam no lucro em detrimento da vida? Parece o que está imperando no momento é um senso comum de que o trabalhador bancário vai salvar o mundo e que eles são imunes a tudo”, protesta a líder sindical.