Rádio Resistência

Notícias

14/07/2021

HOJE, às 19h, LIVE PARA COMEMORAR OS 87 ANOS DO SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE SERGIPE

Evento online acontece na data histórica de fundação da entidade sindical. A Live será transmitida ao vivo, pelas redes sociais do sindicato

Hoje, dia 14 de julho de 2021 (quarta-feira), é um dia especial! O Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE) completa 87 anos de fundação. A trajetória dessa entidade classista será rememorada, com a categoria e com lideranças sindicais, políticas e personalidades

Hoje às 19h, para ter acesso à Live dos 87 Anos do SEEB/SE, clique no link abaixo:

https://us02web.zoom.us/j/87276065432?pwd=YkJ4YkpjckZUOE5HTlJUcHNvbVByUT09

Com quase um século de existência, o SEEB/SE se consagrou como um dos mais fortes e consolidados sindicatos do Estado de Sergipe.

“E este ano, para além de demonstrar o nosso vigor sindical, também vamos estimular no seio da nossa categoria o espírito de solidariedade, empatia e benevolência. Com a nossa Campanha Bancári@s Solidári@s, sem data para terminar, pretendemos apoiar quem está mais vulnerável nesses tempos de pandemia. Queremos ajudar à população mais vulneráveis, doando alimentos e material de higiene e limpeza, máscaras, roupas”, explica a baneseana e presidenta do SEEB/SE, Ivânia Pereira.

Para a Campanha, o SEEB/SE cadastrou pontos de recebimento e distribuição de alimentos, produtos de limpeza e higiene para grupos organizados realizarem doações em associações, ocupações e periferias.

Com a manutenção dessa campanha, o sindicato pretende arrecadar recursos para a compra de mantimentos e produtos de higiene e limpeza.

Personalidades sergipanas

"Na Live, queremos também democratizar a nossa longa história de luta. Queremos rememorar nossa história ao lado de ex-presidentes do SEEB/SE, dirigentes de outras entidades e personalidades sergipanas. Desejamos destacar que nesse trajeto de quase um século, o SEEB/SE é história viva de que não existe conquistas sem luta. Por exemplo, nenhum dos direitos da nossa categoria (Convenção Coletiva Nacional, jornada de seis horas, piso salarial, PLR e outros), foi concedido pela generosidade dos banqueiros. Assim como os diretos sociais históricos e aqueles estabelecidos na Constituição de 1988 (usurpados com as últimas reformas) representam a luta do conjunto da classe trabalhadora e dos cidadãos e cidadãs”.

 

ASCOM do SEEB/SE